fbpx

What’s in a surname? A clue to U.S. diversity.


By Christopher Connell – Jan 3, 2017

You can often guess someone’s country or ancestry by their last name. The United States and the United Kingdom both have a lot of Smiths. Sweden has Johanssons; Poland, Nowaks; China, Wangs; India, Singhs; and Vietnam, Nguyens. Censuses, even more than phone books, reveal how common a surname is. Looking across several censuses shows which family names are proliferating and which are waning. The U.S. Census Bureau has just tabulated all the names it found in 2010. Smith, Johnson, Williams and Brown still top the list, as they did in 1990 and 2000. But Hispanic names are showing up too on recent lists of most-prevalent names in the U.S.

Back in 1990, there were no Hispanic names in the top 15. Now there are six, led by Garcia.

The diversity that characterizes the United States is not just fueled by Hispanic Americans. Some 162,000 surnames showed up 100 times or more. Among the fastest-growing since the turn of the century: Zhang, Li, Khan, Vasquez, Wang, Singh, Chen and Patel. Can you guess the ancestry of these Americans?

Tradução:

O que há em um sobrenome? Uma pista para a diversidade dos EUA

3 de janeiro de 2017

Muitas vezes é possível adivinhar o país ou a ascendência de alguém pelo sobrenome.

Os Estados Unidos e o Reino Unido têm um monte de Smiths. A Suécia tem Johanssons; a Polônia, Nowaks; a China, Wangs; a Índia, Singhs; e o Vietnã, Nguyens.

Os censos, até mais do que listas telefônicas, revelam o quão comum um sobrenome é. Uma análise de uma ampla gama de censos mostra quais sobrenomes estão se disseminando e quais estão em declínio.

O Bureau do Censo dos EUA acaba de tabular todos os nomes encontrados em 2010. Smith, Johnson, Williams e Brown ainda lideram a lista, como em 1990 e 2000. Mas sobrenomes hispânicos têm aparecido também em listas recentes dos sobrenomes mais prevalentes nos EUA.

Em 1990, nenhum nome hispânico figurava entre os 15 mais populares. Agora há seis, liderados por Garcia.

A diversidade que caracteriza os Estados Unidos não é impulsionada por americanos de origem hispânica. Cerca de 162 mil sobrenomes apareceram 100 vezes ou mais. Dentre os que estão ganhando mais destaque desde a virada do século são Zhang, Li, Khan, Vasquez, Wang, Singh, Chen e Patel. Você consegue adivinhar a ascendências desses americanos?

Source: https://share.america.gov/whats-in-surname-clue-to-u-s-diversity/

Deixe seu comentário?

2 comments on “What’s in a surname? A clue to U.S. diversity.

Muito interessante mesmo! Continue com o bom trabalho!

Adorei vou recomendar pra todos que conheço um artigo
igual a esse vale ouro. 🙂

Instituto Americano

Obrigado Neal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *