fbpx

um brinquedo se tornou “o milagre da Medicina”


Parece um rodopio de papel, mas este dispositivo de US$ 0,20 poderá mudar a Medicina. Um pesquisador da Universidade de Stanford, na Califórnia, desenvolveu o “Paperfuge”, invenção portátil que pode separar o plasma sanguíneo dos glóbulos vermelhos em 90 segundos. É tão eficaz quanto centrífugas que podem custar US$ 5 mil. O “Paperfuge” é baseado em um brinquedo antigo — um rodopio — e consiste em um círculo de papel suspenso a um barbante. Funciona assim: os profissionais de saúde carregam pequenos tubos capilares de plástico no disco circular.

Quando o barbante é puxado, o disco gira a até 125 mil rotações por minuto. A força de rotação pode separar o sangue e isolar os indicadores de malária, tuberculose, doença do sono e até mesmo HIV. “Até onde eu sei, é o objeto giratório mais rápido impulsionado pela força humana”, afirmou o bioengenheiro Manu Prakash. Seu dispositivo é ainda mais rápido do que muitas centrífugas elétricas de alta qualidade, que giram a cerca de 16 mil rotações por minuto. O Paperfuge é um dispositivo barato e simples feito de papel, barbante e plástico. Ele também poderá transformar a assistência médica. “Há mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo que não possuem nenhuma infraestrutura, nenhuma estrada, nenhuma eletricidade”, disse Prakash. “Percebi que se quiséssemos resolver um problema crítico como o diagnóstico da malária, precisaríamos projetar uma centrífuga movida à força manual que custasse menos do que o valor de uma xícara de café.”

Durante uma sessão de brainstorming para gerar novas ideias, Saad Bhamla, colega de Prakash, primeiro mencionou rodopios, recordando dos brinquedos de sua infância na Índia. Quando eles testaram os brinquedos com câmeras de alta velocidade, eles sabiam que haviam descoberto alguma coisa. Prakash e Bhamla recrutaram estudantes do Instituto de Tecnologia de Massachusetts e da Universidade de Stanford, na Califórnia, para ajudar a explorar o que tornava os rodopios possíveis. Eles descobriram que o brinquedo exibe a característica de girar de uma maneira muito rápida — na qual o barbante gira com tamanha força que ele se enrola sobre si mesmo para armazenar energia extra. “Há alguns aspectos bonitos da matemática escondidos dentro deste objeto”, disse Prakash. Sua equipe já está trabalhando com profissionais de saúde em Madagáscar visando melhorar o dispositivo tecnológico de US$ 0,20. Bhamla pensou que as pessoas iriam rir quando vissem a invenção pela primeira vez. Mas uma veterana técnica em diagnósticos o convenceu do contrário. E ele se lembra de ela dizer: “Você não compreende isso como eu. Eu tenho procurado algo como isso há anos.”

Deixe seu comentário?

2 comments on “um brinquedo se tornou “o milagre da Medicina”

Muito TOP o artigo de vcs, vou passar a seguir, estao de parabéns pessoal!

Instituto Americano

Muito obrigado Ricardo Pereira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *