Inglês a língua universal dos negócios


É estimado que no mínimo dois bilhões de pessoas pelo mundo falam Inglês no momento. Por causa disso, mais empresas internacionais estão escolhendo Inglês como sua língua para negócios.

Em 2012, a Haward Bussiness Review reportou que empresas como a Airbus, Daimler-Chrysler, Renault, Samsung, SAP, Technicolor E Microsoft tinham começado a fazer com que o Inglês fosse a língua corporativa em comum deles. Isso foi uma tentativa de facilitar comunicação e o desempenho pelas diversas funções mundiais em empreendimentos comerciais. Um artigo recente no site BBC’s Capital explica melhor o porquê de mais empresas multinacionais estarem adotando o Inglês como sua língua oficial.

Adotar uma língua em comum não é somente uma ótima ideia, está se tornando necessário – até mesmo para uma empresa situada em um país onde o Inglês não é a língua principal. Imagine um grupo de vendedores de uma empresa com sede Paris se reúne para uma reunião. Agora considere que esse mesmo grupo faz vendas para uma empresa também situada em Paris, não percebendo que o cliente em potencial traria empregados de outras localidades que não falam Francês. Esses empregados talvez não consigam o acordo ideal, pois não estavam aptos a se comunicar.

Adotando o inglês como uma língua de negócios:

“Negócios são organizados globalmente, não regionalmente, nos dias atuais” afirma Kim Beddard-Fontaine, vice presidente da Employee and Change Communication na Sodexo, uma empresa de alimentação francesa. “Nós queremos nos tornar mais eficientes colaborando através do mundo. O inglês é um facilitador disso.

Muitas empresas que querem ver uma transição suave para o Inglês como uma língua em comum para negócios oferecem aulas de Inglês – tanto para os executivos como para os integrantes de menor escala corporativa. A montadora de carros Nissan fez isso, em parte para se assegurar que a transição seria fácil para todos. A Honda é outra grande empresa que está atualmente fazendo a mesma coisa e busca mudar sua língua oficial corporativa para Inglês até 2020.

Porém, alguns anos atrás o CEO da Honda Tokanobu Ito publicamente afirmou “É estupido para uma empresa japonesa usar somente Inglês no Japão”. Mas agora, Honda aceitou o desafio de criar uma força de trabalho que fale em inglês para aumentar a eficiência nos negócios.

A política de uma língua em comum é mais do que apenas uma medida prática; é uma resposta para as realidades do mercado. E não está acontecendo cedo demais – uma parcela cada vez maior das vendas globais da Honda está no maior país falante de língua inglesa no mundo, os Estados Unidos. A Honda claramente quer e precisa estabelecer uma força de trabalho internacional que melhor se adapta as realidades da presença global da empresa.

A cada ano, Honda emprega milhares de novos trabalhadores na America do Norte, mas apenas centenas no Japão. A Honda pode até ser uma empresa japonesa, mas é cada vez mais internacional em sua identidade. E para uma empresa internacional é necessário ter o inglês como sua língua principal.

Você faz parte de uma empresa que adotou inglês como a língua comum para negócios? Compartilhe suas experiências nos comentários…

Conheça nossos cursos de Inglês (CLIQUE AQUI)
Faça nosso teste de nível de Inglês (CLIQUE AQUI)

Deixe seu comentário?

5 comments on “Inglês a língua universal dos negócios

Instituto Americano

😀 Para mais conteúdos como este, Inscreva-se em nosso blog.

Instituto Americano

Obrigado Valdir

Perfeitooo o artigo!! Estao de parabéns! Simplesmente amei!!!

Instituto Americano

Nos diga o que mais gostou no artigo Andressa? 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *